Como é fazer faculdade fora do Brasil – com Bruna Porto

bruna 8

Contar a história de pessoas especiais é muito bom, né? E pra inaugurar uma das minhas sessões preferidas do blog, a Jornalismo, onde vocês poderão acompanhar muitas matérias bacanas, sobre diferentes assuntos, trouxe pra vocês uma entrevista com a estudante Bruna Porto. A Bru é brasileira, tem 20 anos, nasceu em Campinas, mas viveu a maior parte da sua vida em Piracicaba – cidade onde eu moro – e hoje se aventura por Burnaby, cidade vizinha de Vancouver, correndo atrás dos seus sonhos e do sucesso profissional. Quer conhecer a história dela e saber como é viver no Canadá? Então vamos lá:

Conheci a Bruna através do Instagram, na época em que ela estava fazendo um intercâmbio no Canadá, em 2012, quando tinha 16 anos. Eu adorava as fotos dela e olhar tudo aquilo me inspirava muito a buscar uma aventura internacional. Assim que comecei a planejar o blog, decidi que seria bacana conversar com ela para entender de onde vem tanta determinação e força para morar fora do país, longe da família, dos amigos e de tudo aquilo que estava acostumada a ter por perto. Porque depois de passar um ano vivendo por lá durante o intercâmbio, ela retornou ao Brasil, terminou o Ensino Médio, começou a faculdade de Relações Internacionais na Facamp, trancou o curso e preparou sua ida permanente para Burnaby. Hoje, a Bru mora no Canadá, estuda Business no Douglas College e trabalha numa cafeteria. Demais, né?

‘’Fazer faculdade fora do Brasil foi uma decisão que misturou vários aspectos juntos: primeiramente, eu, desde criança, sempre sonhei em viver fora do Brasil, em construir uma família em algum outro lugar. Não sei explicar exatamente de onde isso surgiu, mas sempre foi uma vontade muito grande dentro de mim.’’

Ela ainda contou que, depois do intercâmbio que fez em 2012, a vontade apenas aumentou. Para ter certeza dos planos que começou a traçar, ela ainda voltou para Vancouver nas férias da faculdade e pôde ter certeza que era lá que queria construir uma vida e uma carreira, ainda mais por estar perto do namorado. A Bru conversou com os pais, que entenderam e apoiaram os planos dela, desde o início.

‘’Sem o apoio deles eu jamais estaria onde estou. Sei que é muito difícil para eles viver tão longe de mim (e é muito difícil para mim viver sem eles também), mas sempre colocaram as preferências deles em segundo plano em favor da minha felicidade e dos meus sonhos. Sou eternamente grata a eles por isso.’’ E ainda completou o que ajudou ela e os pais a chegarem num consenso:

‘’A Facamp já era um grande investimento, porém um diploma brasileiro não é válido no Canadá, então se eu me formasse lá e mudasse pra cá algum dia, eu não conseguiria trabalhar na minha área de formação e todo o investimento não adiantaria nada.’’

Quando questionei a Bru sobre as vantagens de estudar fora do Brasil, o que mais me chamou atenção foi que, na Faculdade onde ela estuda, o cuidado com o aluno é bastante importante. Mas quando o assunto são as relações sociais, da pra notar que nada bate o jeito brasileiro de se relacionar:

‘’A grande vantagem de estudar fora do Brasil é o fato de que meu diploma será reconhecido em qualquer lugar (EUA, Europa, e até Brasil), o que pode me trazer mais oportunidades profissionais ao longo da minha carreira. Comparando meu atual College com a Facamp e a UNIMEP (faculdade que ela fez por seis meses, enquanto preparava a documentação para mudar para Burnaby), eu posso dizer que o apoio que o College dá para o aluno é muito melhor. Como alunos, nós temos aulas tutoriais inclusas, professores 100% a nossa disposição, que ficam nas salas deles duas vezes por semana só para receber e ajudar estudantes fora da sala de aula. O College também conta com total apoio psicológico para o aluno, com psicólogos e conselheiros que estão à disposição pra tudo. Porém, em termos de inclusão e sociabilidade dos alunos, as faculdades brasileiras são melhores.’’

bruna 5

bruna

Hoje, a Bruna mora em Burnaby, divide a casa onde mora com uma amiga brasileira, estuda, trabalha e curte o Canadá com os amigos e o namorado. Ela contou pra gente um pouco da rotina dela:

“Viver no Canadá é uma delicia, excluindo a grande saudades de casa. Minha rotina é bem corrida, mas uma correria boa. Eu faço quatro cursos por semestre, aproximadamente, e tenho aula quatro vezes por semana, então alguns dias são mais tranquilos, outros mais pesados. Sempre procuro ir à academia antes da faculdade e vou para à aula às 12h30, almoço no College mesmo, e depois da aula eu vou pro trabalho ou estudo e faço meus projetos. Geralmente, janto na casa do meu namorado, ou cozinho alguma coisa. E, durante a noite, sempre dou um jeitinho de encontrar meus amigos. De final de semana eu estou sempre trabalhando ou estudando, e curtindo também. A faculdade é muito puxada e requer muito esforço e estudo. Trabalho em um restaurante, que fica no meio do distrito financeiro de Vancouver e sou uma Hostess; comecei lá em agosto de 2015 e amo o que faço. Me sinto mais independente e acabei conhecendo muitas pessoas maravilhosas.” E como vocês puderam notar, os planos dela não param e os sonhos, só crescem:

‘’Sempre se lembre de que o custo pode ser alto, mas você pode trabalhar enquanto estuda e isso ajuda muito. Não se prenda por conta de ficar longe da família e dos amigos. É a sua vida e os seus sonhos em jogo, seus amigos verdadeiros e a família vão sempre estar com você, não importa onde esteja! O sentimento de estar realizando tamanho sonho é o melhor do mundo e me motiva a continuar, trabalhar e estudar muito todos os dias. Tudo vale muito a pena!’’

bruna 6

bruna 2

bruna 7

Anotaram? A Bru é uma grande inspiração pra todos nós que sonhamos em estudar fora do país e em buscar uma vida diferente, com muita aventura, aprendizado, trabalho e estudo. Também é um exemplo de força de quem deixou as pessoas que ama aqui para lutar pelos sonhos. Espero que tenham gostado e se inspirado tanto quanto eu. Vem muita matéria por aí, viu? Toda segunda-feira. Aguardem…

Um beijo,

Júlia Groppo

Por julia às 22.02.16 913 comentários

Comments are closed.

A tal da missão de vida
Desafiando minha rotina
Ano novo, vida nova?
O que você deixou cair pelo caminho?