Sempre tem aquelas pessoas que você admira de longe.
Aquelas que, por uma escolha do destino, a vida trata de não aproximar seus casos e acasos; mas a verdade é que você bem queria sentar e jogar fora uns trinta minutos de conversa entre um café e outro; com adoçante, por favor. Ah, como eu queria…
Eu queria que o Universo fosse desse tamanhozinho pra que eu pudesse nem abraçar, mas agarra-lo mesmo, com força, e pegar tudo que dele é belo para mim. Poder conhecer cada canto e cada ser humano que, já de longe, me inspira e me instiga de alguma forma. Tem gente que tem gosto de vida e é tanta que da pra sentir sem nem conhecer. São tantos por aí. Eu fico aqui só de longe admirando.
Ô vida, faz o favor de aproximar? Enquanto não dá, vou tentando conquistar um pedacinho por vez enquanto Deus vai me mostrando o que, de fato, deve ser meu. O que se encaixa no meu caminho meio torto. Ele sabe mais que ninguém.
Tem coisa que a gente quer, mas a gente não precisa.
Júlia Groppo
Por julia às 21.03.18 1.093 comentários

Comments are closed.

A tal da missão de vida
Desafiando minha rotina
Ano novo, vida nova?
O que você deixou cair pelo caminho?