A felicidade é aqui (e agora)

Podemos viajar por todo o mundo em busca do que é belo, mas a verdade é que, se já não o trouxermos conosco, nunca o encontraremos de fato. Sempre teremos a sensação de que falta algo. Você pode estar na praia mais paradisíaca, ou debaixo da Torre Eiffel. Pode estar olhando para o Big Ben ou caminhando pelas ruas de Nova York. De nada adianta percorrer lugares incríveis se você não carregar algo de bom dentro de si mesmo.

A magia da vida acontece de dentro para fora, e acredite: não há passagem aérea que resolva algo se internamente está tudo bagunçado e um tanto escuro. A felicidade mora no aqui e agora, não importa o quão tortuoso ele esteja; e a melhor viagem que você pode se dar é para o lado de dentro.

Então, a pergunta é: vamos ficar esperando até quando para sermos felizes? Quando conquistarmos o tal sonho? Quando conseguirmos a aprovação de uma determinada pessoa? Quando atingirmos aquela meta? Bobagem. Esqueça o ”quando” e ”onde”.

Ser feliz, para mim, se tornou um exercício diário, um desafio que me proponho em meio à rotina. Afinal, não dá tempo de esperar. Vai ver a gente nem sabe, mas, no fundo, não está esperando por nada. O que julgamos estar esperando, já está acontecendo. Bem debaixo do nosso nariz. Ou melhor: do nosso lado de dentro.

Percorra toda a sua jornada sem esperar que algum destino te faça feliz quando, na verdade, o lugar que deve fazer isso é exatamente onde você está. Aqui e agora.

Júlia Groppo 

Por julia às 25.11.20 78 comentários

Comments are closed.

Portas abertas
Vidas editadas
Sobre lugares que nos (re)conectam com nós mesmos
25