Como é que você diz ”eu te amo”?

Eu falo “eu te amo” na mesma frequência de “tô com fome”. E não é porque essas palavrinhas tão especiais saem da minha boca sem nenhum valor, pelo contrário: é que eu acho que a vida é curta demais pra gente não deixar o outro saber tudo de bom que a gente sente por ele. E acredito que “eu te amo” é uma ótima maneira de resumir tudo isso e reforçar a cada dia. 

Eu não falo pra todo mundo. Eu não falo pra qualquer um. Eu não quero que essas palavras percam o valor inestimável que elas têm e sejam esvaziadas de significado por dizê-las sempre. Mas pra quem realmente faz sentido, pra quem de fato faz com que elas praticamente saltem da minha boca sem esforço algum, eu falo todo dia. Falo sempre que possível. Repito sem nem me dar conta. Afinal, se tem uma coisa que não vale a pena economizar é o amor.

Mas há também outras maneiras de dizer “eu te amo”, né. Já parou para pensar nisso? 

Um “se cuida”, “como você está?”, “como eu posso te ajudar com isso?” ou “pensei em você hoje”. Ou uma ligação inesperada, uma visita surpresa, um presente fora da data de aniversário e mais tantas outras frases e atitudes que, no fim das contas, querem dizer o mesmo. Querem dizer TANTO. 

E você, como é que diz “eu te amo”? E se não diz, nem com palavras, nem com atitudes, por que não o tem feito? 

Júlia Groppo

Por julia às 22.10.21 Comentários

Deixe seu comentário

Quantas Júlias ainda estão por aí?
Como é que você diz ”eu te amo”?
Aqueles que tornam a nossa jornada mais feliz e possível
Por favor, reassista os seus filmes preferidos