Autora: Martha Medeiros

Martha Medeiros

O Júlia Indica de hoje é muito especial e já aviso que não vou poupar os elogios para essa mulher, já que ela é a minha escritora preferida até que me provem o contrário. O intuito desse post é convencê-los até o final que vocês devem pelo menos tentar ler uma crônica dela e, bem, desejo boa sorte para que não viciem. Comigo aconteceu exatamente dessa forma: antes de dormir, preciso ler algo que Martha Medeiros tem para dizer e, geralmente, as palavras caem como uma luva. Vamos lá?

A capacidade que essa autora tem de transformar qualquer momento simples num ensinamento valioso é de cair o queixo. Para mim, é uma grande inspiração ler uma pessoa que consegue enxergar imensidões nas pequenas coisas do dia a dia, na correria maluca do cotidiano e até nos dias mais tristes. Não é esse o maior desafio, encontrar nas pequenas coisas os maiores sentimentos? Pois bem, dona Martha tem PhD nisso e acredito que é a sua característica como autora que mais me encanta. Mas quer saber quem ela é de verdade?

Martha Medeiros formou-se como publicitária na PUC do Rio Grande do Sul, mas logo no início da carreira se frustrou com a profissão. Sorte da época? O marido precisou se mudar para o Chile a trabalho, e então, Martha seguiu logo atrás e passou a registrar seus momentos, pensamentos e viagens, transformando tudo em crônica. Hoje, Martha é jornalista por opção e escritora pela paixão. Sorte a nossa, né?

Até agora, a autora tem 28 obras publicadas (haja inspiração!). Os meus preferidos são: ‘Felicidade crônica’, ‘Um lugar na janela’ e ‘Feliz por nada’. A última trilogia que lançou também é muito bacana, porque reúne as melhores crônicas dela divididas em três livros que tratam dos seguintes assuntos: paixão, felicidade e liberdade – coisas das quais nos intrigam todos os dias. As obras dela são para carregarmos debaixo do braço, dentro da bolsa, no banco do carro; são para nos acompanhar numa viagem, na faculdade e até na sala de espera do médico. Ler Martha é como viajar por aí sem precisar sair do lugar. 

livros martha

Foto: @depoisdosquinze

Se eu encontrasse Martha Medeiros pela rua, agradeceria por tantas vezes em que ela foi a companhia mais certeira que eu poderia ter. E a única que, em muitos momentos, poderia me entender.

Fica a dica para decolarem com ela nas milhares de reflexões que sempre nos propõe. Nas fotos estão apenas algumas de suas obras. Segundo rumores,  a escritora está com mais algumas saindo do forno. E que assim seja!

Essa mulher é um gênio.

Um beijo,

Júlia Groppo

Por julia às 05.02.16 1.027 comentários

Comments are closed.

Sobre o dia em que aprendi a amar as minhas dúvidas
A lista do foda-se
Bondade
15 minutos de cada vez