Faça as malas

malas

Sempre admirei os que arriscam antigas certezas na vida para encontrar novas. Relatos e histórias que envolvem malas, aviões, chegadas e partidas sempre me cativaram por algum motivo. Acredito eu que toda essa paixão tinha uma única razão: eu sempre quis fazer o mesmo. Jogar (quase) tudo para o alto, embarcar em um avião e não ter muita certeza do que viria depois – pelo contrário, ter uma mente cheia de dúvidas, somadas à vontade de viver novas experiências. E então, eu fui. E então, cá estou.

Quando somos colocados a prova de algo, a consequência é quase que instantânea: passamos a conhecer um pouquinho mais sobre nós mesmos a cada dia que passar. Ao deixar o Brasil, sinto que estacionei a minha vida para começar uma diferente aqui em Orlando. É a mesma Júlia de lá quem vos escreve, mas de um novo lugar, uma nova casa, uma nova perspectiva e um pouco diferente daquela que veio. Os dias aqui passam rápido e devagar, ao mesmo tempo, e por mais que eu queira controlar tudo a minha volta, as coisas acontecem como tem que acontecer. O mais engraçado é que os aprendizados são inúmeros e, a cada vez que piso fora do meu 10205 e me disponho a me abrir para o que está a minha volta, retorno alguém melhor para casa.

O que a vida quer da gente, afinal, é coragem. Esse longo caminho que trilhamos desde o dia em que chegamos a este mundo está longe de ser fácil. Os obstáculos surgem nos momentos mais inesperados, tentando nos ensinar algo que ainda não sabemos. Porque a vida é isso também: uma eterna descoberta. Posso passar a maior parte do tempo me escondendo do mundo, mas assim, jamais terei a oportunidade de saber quem realmente sou. Portanto, não tenha medo de trocar algumas certezas por outras, não tenha medo de descobrir quem você realmente é e até onde você pode chegar. Entenda que a magia está em saber como combinar as oportunidades e os obstáculos, de forma que um não atrapalhe o outro. Porque as suas oportunidades te levarão sempre para um novo lugar, já os seus obstáculos te levarão sempre para uma nova versão de si mesmo.

Sem medo e cheia de dúvidas, eu embarquei. Hoje entendo o porquê estou aqui. Descubro, dia a após dia, o quanto essa decisão foi e continuará sendo tão importante para a minha vida. Apenas faça as suas malas e vá encontrar uma nova versão de si. Você pode se surpreender, assim como estou me surpreendo comigo mesma durante esse intercâmbio.

“Apenas os que se arriscam a ir longe demais são capazes de saber o quão longe se pode ir”

Júlia Groppo

Por julia às 01.12.16 1.739 comentários

Comments are closed.

A tal da missão de vida
Desafiando minha rotina
Ano novo, vida nova?
O que você deixou cair pelo caminho?